» Emilio se mostra um cordeiro em pele de lobo

Emilio se mostra um cordeiro em pele de lobo

Emilio se mostra um cordeiro em pele de lobo

Em uma matéria exclusiva na edição do dia 21 de março da revista Caras, Emilio cedeu uma breve entrevista para Paulo Soares, confira:

Ao contrário do seu personagem em Araguaia, o Neca Tenório, um Don Juan tupiniquim, Emílio Orciollo Neto (37) garante ser um eterno romântico. “Quando estou apaixonado, sou parceiro mesmo, me dedico à pessoa que está comigo. Gosto de mandar flores. Sou um amante à moda antiga“, confessa. Apesar disso, o ator conta que está solteiro desde 2007. “Está muito difícil conseguir alguém“, justifica ele, que tem sua agenda profissional lotada de compromissos para 2011. Após a novela, inicia as filmagens de E Aí, Comeu?, longa-metragem que atua e produz ao lado de Bruno Mazzeo (33); e volta aos palcos, em agosto em São Paulo, com a peça Os Difamantes.

– O que uma mulher precisa ter para conquistá-lo?
– Ser parceira. A vida de solteiro é boa. Então, a pessoa tem que chegar para multiplicar. Claro que quero uma família. Mas ainda não aconteceu. Sou tranquilo, discreto e até tímido. Mas quando desejo algo ou bato o olho em alguém que me chame a atenção, vou atrás. Isso é para tudo na minha vida.

– E como vem lidando com o passar dos anos? É vaidoso?
– Me cuido. Envelhecer faz parte, precisa ser com dignidade. Você vai enxergando a vida por outros ângulos. Me acho bem melhor do que aos 20. Também estou mais seletivo em todos os sentidos, amizade, amor, trabalho. Sei o que não quero. Encheção de saco, por exemplo. Desejo paz, gente amiga e inteligente ao meu lado, que me enriqueça de poesia e sabedoria.

– O visual do Neca agrada?
– Até já acostumei com o bigodinho e o cabelão. Ele é um namorador, um ‘galã de padaria.’ (risos) Mas o trabalho do ator é isso. Não fazer sempre o bonzinho ou o mau, o protagonista ou o coadjuvante, mas personagens que tenham o que dizer.

Topo